Toca/ 2005

Selecionado para a temporada da tradicional e histórica Mostra (anual) “Feminino na Dança”, em 2005, cuja curadoria era de Marcos Bragato e a realização do Centro Cultural São Paulo, o primeiro solo de Luciana Bortoletto foi criado a partir de uma gestualidade da memória, de princípios somáticos e influenciada pelo livro A poética do Espaço, de Gaston Bachelard, pela poética haicai e pela relação entre improvisação cênica e desenho, em tempo real.

A dança manifesta-se como uma analogia entre corpo e casa, buscando na memória da casa de infância da bailarina o referencial imagético e poético para a dramaturgia da cena, constituída de improvisações e escritas no chão dançado.

Criação e interpretação: Luciana Bortoletto

Direção: Letícia Sekito

Edição de trilha sonora: Luciana Bortoletto e Gil Grossi

Cantiga à capella (ao vivo): Mônica Lopes Galvão

Figurino: Tarina Quelho

Fotografia e colaboração artística: Gil Grossi

Apoio: Estúdio Nova Dança

Agradecimento: Grupo de Estudos livres da Coordenação motora (Estúdio Nova Dança)

Ano de estreia: 2005

Anúncios

Artista da dança, coreógrafa e intérprete, pesquisadora do movimento, professora e orientadora artística. Interessada no encontro da dança com lugares e contextos para além do palco, o profundo conhecimento do corpo via educação somática e a experiência com as linguagens poética e fotográfica na construção de outros modos de ver e viver o mundo. Cofundadora e diretora do …AVOA! Núcleo Artístico

%d blogueiros gostam disto: