Solo de Rua/ 2012 (Criação e performance)

Inspirado no Manifesto As Embalagens, Solo de Rua discute a questão corpo e da condição da pessoa que é “coisificada”. Com base em uma observação realizada no centro de São Paulo, entre os anos de 2012 e 2014, Luciana Bortoletto constroi uma gestualidade menifestada em um corpo fragmentado, que se revele se esconde em meio a uma grande lona plástica. Essa ação acontece em meio a multidão, em ruas de grande circulação de pedestres e mistura-se à paisagem local.

Recebeu o prêmio Denilto Gomes 2013, pela criação solo em contexto urbano. Convidada para o Festival Visões Urbanas, extensão Internacional com apresentações em Porto – Portugal, em 2013. Selecionada para a Bienal SESC de Dança 2013

Criação e performance: Luciana Bortoletto

Trilha original ao vivo (contrabaixo e voz): Mauricio Verderame

Colaboradora artística: Valéria cano Bravi

Foto: Gil Grossi

solo_de_rua_foto_gil_grossi

Anúncios

Artista da dança, coreógrafa e intérprete, pesquisadora do movimento, professora e orientadora artística. Interessada no encontro da dança com lugares e contextos para além do palco, o profundo conhecimento do corpo via educação somática e a experiência com as linguagens poética e fotográfica na construção de outros modos de ver e viver o mundo. Cofundadora e diretora do …AVOA! Núcleo Artístico

%d blogueiros gostam disto: